Luto

Não é nada disso que, por ventura, você pode ter pensado. Não estou de luto por ninguém e pra falar a verdade tenho a grande sorte de nunca ter estado, mas vendo tantos ‘lutos’ circulando no meu MSN e Orkut, resolvi falar um pouco sobre.

Que eu me lembre já perdi um tio e meu avô paterno, mas eu era pequena ainda e não tinha muita convivência com nenhum dos dois, não tenho lembranças de ambos, o que me faz não sentir falta.  Minha experiência com perda vem de outros carnavais, vou contar rapidinho as vezes que estive mais próxima disso, que foram duas.

A primeira vez que aconteceu foi em 2007. Estava dormindo quando, lá pelas 8 horas, minha mãe me acordou com a notícia de que a mãe da minha vizinha e amiga de infância tinha falecido. Na mesma hora pulei da cama e fui tentar ajudar. Quando cheguei lá havia outras vizinhas com ela, mas nenhuma amiga, quando eu a vi sentada no sofá a única coisa que ela perguntava aos prantos era “E agora, o que eu vou fazer?”. Não consegui dizer nada, só a abracei e chorei em silêncio. Minha segunda experiência com morte foi recentemente e mais marcante. Era dia 29 de agosto de 2009, estava numa festa de formatura, mais pra lá do que pra cá, quando uma guria me deu a noticia de que o pai de uma amiga havido partido. Na hora não acreditei, quando dei por mim estava sentada em uma mesa chorando. Quem passava por mim achava que era por eu estar meio alcoolizada, mas não! Só conseguia pensar no que dizer e depois de chorar e pensar no que falar, no outro dia mais uma vez não disse nada. Fiquei lá e nada mais.

Sinceramente, não consigo me colocar no lugar das pessoas que perdem algum ente seja amigo ou familiar. Deve ser um vazio tão grande que só quem passa por isso sabe como é. Todo mundo já sentiu saudade de alguém, mas eu imagino quão ruim é sentir saudade sabendo que você nunca mais vai poder ver, é um sentimento ruim de pensar… sentir então deve ser indescritível.

Não entendo como as pessoas conseguem dizer “Fica calma, ou, eu sei como é, eu sei o que você está passando” Poxa, claro que não sabem! Sei lá, acho meio vazio você chegar pra uma amiga e repetir o que todos falam. Pelo menos eu sou incapaz de dizer que sei, não tenho idéia de como é. Me sinto impotente nessas horas, a única coisa que eu sei fazer é estar lá, sabe, estar lá caso um desabafo seja necessário; abraçar dizendo sem dizer ‘’to aqui’’.

Outra coisa que não vejo sentido é colocar no Orkut e MSN. Luto é uma coisa particular. Na minha opinião, é uma coisa que você sente, que é desnecessário mostrar pro mundo – ou fingir pro mundo, coisa que muita gente faz. Pode ser que eu esteja errada com esses pontos de vista, mas a verdade é que a morte, o luto, a perda são coisas as quais eu desconheço e prefiro desconhecer por muito tempo eheh não suportaria perder meus pais, meus irmãos ou minhas amigas. Enfim, esse foi o post mais confuso (pra mim) que já escrevi, talvez eu reedite ele com pensamentos mais organizados algum dia.

Anúncios

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: